Vídeo de batalha de rap causa polêmica na cidade de Ceres – Polícia Militar diz ter sido ofendida com as rimas

Vídeo de batalha de rap causa polêmica na cidade de Ceres – Polícia Militar diz ter sido ofendida com as rimas

- emCeres, Cultura, Educação, Entretenimento, Eventos, Goiás, Polícia
Imagem: reprodução

 

 

Um vídeo que está circulando nas redes sociais está causando polêmica na cidade de Ceres. Nele um Mc da cidade, “Mc Brabão”, canta durante uma batalha de rap o seguinte trecho; “porque cê ta tá ligado, meu mano eu fico a par, hoje eu vou te bater que nem se bate em militar”.

O vídeo polêmico chegou ao conhecimento da Polícia Militar, que se sentiu ofendida. Na tarde da última sexta-feira (13) o Comandante da Polícia Militar Fernando Dias de Borba, Major Borba, encontrou o jovem que cantou o trecho e outro vídeo foi gravado.

No vídeo o Major Borba aparece também rimando,“eu sou o Major Borba da Polícia Militar, tô aqui na moral porque também sei improvisar, esse aqui, esse aqui é o Mc Brabão que deu lá o papo reto, quero ver se é tão valente quando um militar tá perto”. Após os versos, o militar questiona o jovem; “Por que você fez aquilo ali falando mal dos militares?”.

Em um terceiro vídeo o jovem explica que a batalha tinha como tema a Ditadura Militar e que acabou fazendo uma rima infeliz. Mc Brabão falou que é um dos organizadores da “Batalha de Mc’s”, um movimento cultural da cidade de Ceres. O vídeo polêmico foi gravado em um dos encontros. O Mc pediu desculpas aos militares e reafirmou que foi uma rima infeliz.

O Major Borba se manifestou dizendo que a atitude do jovem foi uma afronta e causou indignação na tropa, “eu como oficial não posso deixar o moral da minha tropa cair”, disse o Major. O militar também lembrou que os índices de criminalidade estão em queda e que a Polícia Militar não pode ser vista como vilã.

A polêmica foi capaz de dividir opiniões: de um lado os que acreditam que a Polícia Militar foi diretamente ofendida e de outro os que viram na rima do jovem apenas uma manifestação do pensamento dentro da liberdade de expressão.

A Juventude do Partido dos Trabalhadores de Ceres também lançou uma nota nas redes sociais expressando indignação à “ação desproporcional” da Polícia Militar. A nota diz que, “a ação atenta contra a liberdade de expressão e reforça a tentativa de criminalização dos movimentos populares e das periferias”.

Texto: Valle News

Confira abaixo o vídeo e a nota:

Edição: Jornal Populacional

 

 

Comentários

Destaque

Morre a empresária Iracema Cano Cano; figura ilustre nas cidades de Ceres e Rialma

    Morreu em São Paulo a empresária