Vereador posta foto na sessão com máscara do Homem de Ferro

Vereador posta foto na sessão com máscara do Homem de Ferro

- emGoiás, Política
Foto: reprodução

.

.

O vereador Rafael Moraes (PTB), da Câmara de Caldas Novas, no sul de Goiás, chamou atenção nas redes sociais depois de publicar uma foto com a máscara do Homem de Ferro e a bandeira da cidade no plenário. Ele disse que foi assim para a Casa depois de pedido de cassação do mandato dele por quebra de decoro parlamentar.

A assessoria de imprensa da Câmara de Vereadores de Caldas Novas disse por meio de nota, que quanto ao fato do político ter usado a máscara e a bandeira, tudo ocorreu “após o encerramento da sessão ordinária”.

Sobre a cassação do mandato dele, o texto diz que a “atitude do vereador Rafael Moraes ataca a honra dos demais vereadores, legítimos detentores de seus mandatos, assim como denigre a imagem da Câmara Municipal” e que “o processo foi arquivado devido à falta de quórum na formação de uma comissão especial de investigação”.

“Quando cheguei, na segunda-feira (3), eu sabia que eles tinham os votos [para cassar o meu mandato], então vesti a bandeira de Caldas Novas e o capacete do Homem de Ferro como símbolo de coragem. Que eu iria enfrentá-los como fosse preciso. Quis usar de uma metáfora leve de que eu estava lá para enfrentar”, afirmou.

Foto: reprodução

De acordo com o próprio político, várias pessoas começaram a mandar mensagens de apoio e compartilhando a foto. Ele disse que teve muito apoio popular e acredita que foi essa defesa da população que fez com que o pedido para cassação fosse arquivado dias depois.

“Só não fui cassado porque, ao enfrentar a situação dizendo que não voltaria atrás em minhas denúncias, a população veio me defender. A população compartilhou a imagem e minutos depois já tinha muitos populares aqui na Câmara para protestar contra a tentativa de cassação”, completou.

Conforme o pedido de cassação, o vereador teve “práticas incompatíveis com o exercício do mandato parlamentar e ofensivo à dignidade institucional do Poder Legislativo local”.

O motivo apontado foi que Moraes disse em sessão que colegas teriam recebido suposta “mesada” de uma estatal para não aprovar uma CPI e que, em rede social, disse que “se gritar pega ladrão, aí acaba a sessão”.

Texto: reprodução/G1 Goiás

Comentários

Destaque

Prefeitura de Ceres irá distribuir roupas gratuitamente à população: confira

    A Prefeitura de Ceres, por meio