Ratinho é condenado por manter trabalhadores em situação análoga ao trabalho escravo

Ratinho é condenado por manter trabalhadores em situação análoga ao trabalho escravo

- emCelebridades, Polícia

Carlos Roberto Massa, o Ratinho, foi condenado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) a pagar R$ 200 mil por danos morais coletivos.

O apresentador é acusado de manter trabalhadores em situação análoga a de escravos em uma propriedade rural que administra em Limeira do Oeste, em Minas Gerais. Segundo informações publicadas pelo G1, Ratinho não fornecia os equipamentos de proteção e locais adequados para as refeições dos empregados da Fazenda Esplanada.

Além de apresentador, Ratinho é também fazendeiro e um dos principais fornecedores de cana de açúcar para uma empresa da cidade mineira. De acordo com a Gazeta Web, a denúncia do TST diz que os empregados tinham de se alimentar na lavoura e nos banheiros. Também há informações de que Ratinho teria aliciado pessoas na Bahia e no Maranhão para que trabalhassem em sua fazendo em situação irregular.

 

Comentários

Destaque

No dia do Servidor Público, 28 de outubro, SINDAVALE publica nota de agradecimento aos servidores públicos de Ceres

    Neste dia 28 de outubro –