Queda de Cabelos na Quarentena: neste artigo a Dermatolista Caroline Prohmann tira dúvidas e dá sugestões

Queda de Cabelos na Quarentena: neste artigo a Dermatolista Caroline Prohmann tira dúvidas e dá sugestões

Dra. Caroline Prohmann

 

 

“Será que eu vou ficar careca?”. É com essa pergunta que muitos pacientes iniciam as consultas durante a quarentena. Queixam-se de que os fios de cabelos estão se acumulando pela casa, no ralo do banheiro e nas escovas de cabelo. “Doutora, dá para fazer uma peruca com tantos fios perdidos”.

E então, será que a quarentena tem influência na queda de cabelos?! A Covid pode provocar alopécia?! Teremos uma pandemia de calvície?!

Foto: ilustrativa/reprodução

A primeira coisa que temos que entender é que os fios de cabelos e os pelos estão em constante renovação. As hastes mais antigas se desprendem diariamente dos folículos pilosos para dar lugar às novas. Logo, temos uma perda diária de cabelos, que gira ao redor de 100 fios. Porém, em “tempos comuns” esses fios caíam no carro, no elevador, na rua, no escritório, no shopping, no restaurante (…) e a gente nem notava. Agora que estamos mais restritos às nossas casas, podemos contabilizar toda essa perda, que se acumula em um só ambiente.

Além disso, fatores como o estresse e a má alimentação podem estar inclusos na queda dos cabelos. E quem não está estressado nesta época de pandemia, não é?! E qual pessoa não mudou seus hábitos alimentares estando mais restrito à sua casa?! Vejo pacientes concedendo mais “permissões” a si mesmos em relação ao consumo de álcool, de comidas sem valor nutritivo e de muitos açúcares. E, aliás, muitas pessoas descontam o estresse na comida.

Quanto a Covid, o vírus em si NÃO tem como manifestação direta a queda de cabelos. Mas é o grande culpado por estarmos vivendo essa situação sem precedentes.

Dermatologista Dra. Caroline Prohmann e Cirurgião Plástico Dr. Paulo Costa

“Então, quando passar a quarentena meus cabelos voltarão ao normal, doutora?”. A resposta é: depende. Isso porque uma parcela dos pacientes que notou piora da queda de fios já tinha um início de alopécia previamente à Covid e, agora que desacelerou seu dia-a-dia, começou a dar mais atenção às madeixas. Constataram falhas, afinamento dos fios, perda de volume ou deficiência de crescimento que já estavam lá mas não tinham recebido importância.

Em resumo, a queda de cabelos está sendo uma queixa muito comum no consultório neste período. E se esse é o seu problema, reflita sobre hábitos alimentares, atividade física, qualidade do sono e estresse. Todavia, se a queda está sendo muito intensa a ponto de provocar falhas ou rarefação significativa, não hesite em procurar um dermatologista especialista em cabelos. Alguns tipos de queda de cabelo precisam de diagnóstico e tratamento rápidos e corretos.

Dra. Caroline Prohmann
Dermatologista
Membro titular SBD
CRM-GO 25.614
RQE 13.673

Comentários

Destaque

Fred Vidigal é eleito novo Presidente do CIDERSP (Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento da Região de São Patrício)

. . Na última quarta-feira, 02 de dezembro,