Polícia Civil prende em Rialma suspeito de estupro de vulnerável e mais três familiares por atrapalharem as investigações

Polícia Civil prende em Rialma suspeito de estupro de vulnerável e mais três familiares por atrapalharem as investigações

- emCeres, Goiás, Polícia, Rialma

 

 

 

 

Policiais Civis do Estado de Goiás, através da Delegacia de Rialma, prenderam temporariamente, na manhã desta segunda-feira, 13 de julho, J.J.B., investigado pela prática de cinco supostos estupros de vulnerável contra uma criança de 11 anos de idade. Além da prisão do suspeito, outros três familiares do homem foram presos por atrapalharem as investigações.

De acordo com o delegado Matheus Costa Melo, no dia 28 de maio de 2020, a Polícia Civil de Rialma tomou conhecimentos dos possíveis crimes. O último deles havia ocorrido no dia 25 de maio. De imediato a PC realizou diligências no intuito de apurar o caso. Entretando, segundo o delegado, ao longo das investigações, ficou evidenciado que mãe e tia da própria criança, além do pai do investigado, estavam combinando depoimentos com o intuito de garantir a impunidade do suspeito.

Ante a gravidade do caso e com o propósito de resguardar a investigação, foi representada pela prisão temporária de J.J.B e dos três familiares. As prisões foram decretadas pelo Poder Judiciário.

Na manhã de hoje (13), policiais civis desencadearam operação “Inocência Resgatada” e prenderam temporariamente os quatro envolvidos, que tiveram os aparelhos celulares apreendidos.

Conduzidos à Delegacia, ficou apurado que realmente os familiares haviam combinado os depoimentos para tentar inocentar o investigado, que confessou ter ficado a sós, nu, em um quarto com a vítima a fim de satisfazer sua lascívia. “Ficou  evidenciado não apenas isso, mas cinco abusos sexuais em que o preso esfregava o pênis na vagina da criança até a ejaculação”, disse a PC.

J.J.B e os outros três familiares foram recolhidos na Unidade Prisional de Rialma, onde estão à disposição do Poder Judiciario. As identidades dos presos não serão reveladas para resguardar a intimidade da criança.

“Vale destacar a atuação eficaz do Poder Judiciário e do Ministério Público da Comarca de Rialma, que agiram de maneira rápida em conjunto com a Polícia Civil e evitaram maiores prejuízos à investigação”, pontuou o delegado.

 

Comentários

Destaque

Prefeitura de Rialma decreta luto oficial de 03 dias pelo falecimento de ex-servidora do município vítima de Covid-19

    A Prefeitura Municipal de Rialma, por