Polícia Civil indicia suspeito de efetuar disparos de arma de fogo contra a empresa Magril, em Ceres

Polícia Civil indicia suspeito de efetuar disparos de arma de fogo contra a empresa Magril, em Ceres

- emCeres, Goiás, Polícia
Foto: ilustrativa

 

 

Policiais Civis do Estado de Goiás, através da Delegacia de Ceres, identificaram e indiciaram J.B.S. como principal suspeito de efetuar disparos de arma de fogo contra a empresa MAGRIL, no dia 07 de março de 2019.

Na época a Polícia Civil de Ceres tomou conhecimento de que no início da manhã deste dia, por volta das 06h, um indivíduo, em um veículo de cor escura, efeutou disparos contra a vidraça da empresa, danificando-a por completo. No momento, não havia funcionários ou clientes no interior da loja.

A Polícia Civil iniciou investigação, amparada em provas testemunhais e técnicas, e identificou o principal suspeito. No dia 15 de março de 2019 o indiciado foi preso em flagrante por policiais militares, sendo autuado na DP de Ceres pelo crime de porte ilegal de arma de fogo, ocasião em que portava uma pistola calibre .380.

Diante dos indícios, a Polícia Civil requisitou exame de confronto microbalística e o laudo pericial trouxe como resultado que os projéteis encontrados na MAGRIL foram expelidos pela arma aprendida com J.B.S.

Agora o inquérito policial foi encaminhado ao Poder Judiciário com o indiciamento de J.B.S. pelos crimes de dano ao patrimônio e disparo de arma de fogo.

Segundo o delegado Matheus Costa Melo, o indiciado é proprietário de uma loja de motocicletas em Goiânia, já possuía passagens pela polícia e tinha uma desavença comercial com a empresa Magril, tendo ameaçado responsáveis e funcionários dias antes e também depois dos disparos.

Comentários

Destaque

Garoto de 18 anos morador de Goianésia morre vítima da Covid-19 após dias internado em UTI de Ceres

    Um jovem de apenas 18 anos