Mulher suspeita de matar marido, em Itapaci, se apresenta à delegacia e alega que era agredida

Mulher suspeita de matar marido, em Itapaci, se apresenta à delegacia e alega que era agredida

- emGoiás, Itapaci, Polícia
Vítima e suspeita / Foto: reprodução/Dia Online

 

 

Géssica Ramos, suspeita de matar o marido Chinayder Souza Ramos, em Itapaci, se apresentou à Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Goiânia, onde alegou legítima defesa.

Chinayder, de 33 anos, morreu no último domingo, 28, após ser esfaqueado no abdômen em uma discussão com a mulher. O homem chegou a ser socorrido por vizinhos e levado para o Hospital Municipal de Itapaci, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

Em depoimento, Géssica contou que foi agredida durante uma discussão pelo marido, após o mesmo ter ingerido bebida alcoólica o dia todo, entretanto ela não soube precisar a dinâmica da facada. Conforme o delegado responsável pelo caso, Fábio Mendanha Castilho, as circunstâncias serão todas averiguadas, com a ajuda da perícia, já que a polícia tem apenas a versão da esposa.

Quando se apresentou na delegacia, Géssica possuía vários hematomas e foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer exames.

A mulher foi liberada após ser ouvida, já que não estava em situação de flagrante e se apresentou espontaneamente. “Ela parece colaborar, não tem atrapalhado a investigação. Caso seja identificado algo assim, talvez seja decretada a [prisão] preventiva”, explicou o delegado.

Chinayder e sua esposa eram de Crixás e moraram há pouco tempo em Itapaci. Os dois estavam juntos há 12 anos e possuem três filhos.

Vítima e suspeita / Foto: reprodução/Dia Online

Comentários

Destaque

Polícia Civil de Rialma conduz suspeito de crime de receptação culposa à delegacia

    Nesta quarta-feira, 16 de setembro de