Mulher que fazia festa com aglomeração e som alto, em Ceres, acaba detida após protagonizar barraco e desrespeitar policiais

Mulher que fazia festa com aglomeração e som alto, em Ceres, acaba detida após protagonizar barraco e desrespeitar policiais

- emCeres, Goiás, Polícia
Foto: reprodução/ilustrativa

 

 

Uma mulher de 47 anos foi detida no último sábado, 14, em Ceres, após perturbar o sossego de seus vizinhos e desrespeitar autoridades policiais que atendiam a ocorrência.

De acordo com o Registro de Atendimento Integrado (RAI) da Política Militar, os policiais foram acionados, por volta das 17h20, por um morador do Setor Jardim Sorriso II que reclamava de uma festa que acontecia nas proximidades de sua casa, com som alto e aglomeração de pessoas.

O denunciante estava disposto a representar contra a vizinha pelo crime de perturbação do sossego. A polícia foi até o local onde acontecia a festa e constatou a veracidade dos fatos narrados. Ainda segundo o registro, a polícia tentou contato com a proprietária da residência, porém a mesma não atendeu, sendo necessário tocar a sirene da viatura por vários minutos até que a equipe fosse recebida.

Conforme o RAI, além do som alto, também foi constatada uma grande aglomeração de pessoas, descumprindo o decreto de isolamento social.

Os policias explicaram à moradora que iriam lavra um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), entretanto ela disse que preferia ser presa ao ter que assinar qualquer documento e abaixar o volume de seu som.

De acordo com o documento da PM, a mulher disse que podia ouvir o som que quisesse, pois estava em sua casa e que ela mandava no local. Os policiais insistiram para que ela parasse com o som e neste momento a mulher teria começado a desacatar a equipe, gritando que os militares eram uma “cambada de otários, vagabundos, desgraçados, imbecis, cachorros do governo, covardes”, entre outros xingamentos.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão à mulher, que foi algemada. Ainda segundo o RAI, a moradora estava alterada e colocava em risco a integridade física dos policiais. Ao ser colocada na viatura, cerca de 20 pessoas que estavam na festa tentaram impedir que a mesma fosse conduzida. A equipe realizou negociações e conversas e conseguiu deixar o local.

A moradora foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), para confecção de relatório médico, e posteriormente para a Delegacia de Policia Civil, onde foi realizado o flagrante.

 

Comentários

Destaque

Prefeitura de Rialma informa que Curso para Gestantes estará com as inscrições abertas de 23 a 30 de setembro

    A Prefeitura de Rialma, através da