Dezembro Laranja – Mês de conscientização do câncer de pele – (Esplêndida Centro de Excelência em Saúde e Estética)

Dezembro Laranja – Mês de conscientização do câncer de pele – (Esplêndida Centro de Excelência em Saúde e Estética)

Dezembro Laranja – Mês de conscientização do câncer de pele

1

Seguindo os mesmos moldes das campanhas “Outubro Rosa” e “Novembro Azul”, cada ano que passa o “Dezembro Laranja”, campanha molde do Programa Nacional de Combate ao Câncer de Pele, vem ganhando mais força.

Essa campanha visa conscientizar a população em geral sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de pele, que é o câncer que mais acomete a população em geral, independente de homens ou mulheres. A maioria dos casos pode ser evitada com medidas simples de proteção solar: usar filtro, chapéu, boné, roupas com FPS, não se expor ao sol em excesso e ficar atento aos horários certos para isso. A situação é alarmante, apesar de não ser conhecida por todos! Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) mostram que os brasileiros não se protegem adequadamente, contribuindo para a grande incidência da doença. São estimados cerca de 190.000 novos casos no país somente em 2016, correspondendo a cerca de 25% de todos os cânceres em todos os órgãos do corpo.

Muitos paciente dizem não mais saírem ao sol, que “isso foi coisa do passado”. Mas não se iludam! A radiação solar e seus prejuízos causados na pele são acumulados e aumentam progressivamente com o passar do tempo de exposição. Os primeiros 20 anos são responsáveis por 80% da radiação que o indivíduo recebe por toda a vida. Sabendo disto, cabe aos pais a responsabilidade na prevenção do câncer da pele de seus filhos. Mas não é difícil, basta seguirem hábitos simples para cuidar da pele:

  • Usar protetor solar todos os dias, em todas as áreas expostas do corpo;
  • Evitar exposição ao sol no horário de pico (10h-16h);
  • Usar boné, chapéu de aba larga, roupas com FPS e óculos escuros para proteção;

Além da prevenção o diagnóstico e tratamento precoce são fundamentais para a cura. Por isso todos devem realizar frequentemente o auto exame da pele e ficarem atentos aos sinais do ABCDE do Melanoma.

Mas ainda em desconhecimento de muitos, existe sim o autoexame da pele e é fácil e tão importante quanto outros “autoexames” como o da mama, por exemplo! Trata-se de uma forma simples e eficaz para detectar precocemente o câncer de pele, incluindo o melanoma. Ao fazer regularmente, você se familiarizará com a superfície normal da sua pele. É importante anotar as datas, a aparência, marcas e pintas em cada exame, observando qualquer alteração que aparecer. Veja como é fácil:

1) Em frente a um espelho, com os braços levantados, examine seu corpo de frente, de costas e os lados direito e esquerdo;

2) Dobre os cotovelos e observe cuidadosamente as mãos, antebraços, braços e axilas;

3) Examine as partes da frente, de trás e dos lados das pernas além da região genital;

4) Sentado, examine atentamente a planta e o peito dos pés, assim como os entre os dedos;

5) Com o auxílio de um espelho de mão e de uma escova ou secador, examine o couro cabeludo, pescoço e orelhas;

6) Finalmente, ainda com auxílio do espelho de mão, examine as costas e as nádegas.

2

 

Através do auto exame da pele você vai ficar atento a quaisquer alterações de marcas, pintas e/ou sinais que possas estar mudando de alguma forma e usar o ABCDE do Melanoma, que é um método mnemônico simples para avaliação da lesões melanocíticas com acurácia de 65 a 80%, em que utiliza as iniciais para o que é mais importante:

A – Assimetria: dividindo a lesão em eixos imaginários (ou ao meio ou em quatro partes), as partes opostas tem que ser simétricas e não “Assimétricas”.

B – Bordas: quanto mais irregulares ou borradas forem as bordas, maior a importância de acompanhamento ou intervenção a esta lesão.

C – Cor: da mesma forma essa importância se dá quanto maior for o número de cores da lesão.

D – Diâmetro: lesões maiores que 6 mm também tem importância para avaliação.

E – Evolução: quanto mais rápido ocorrer qualquer mudança, ou seja, quanto mais intensa for a evolução, maior a importância desta lesão.

3

Na Dermatologia também existe a chamada “consulta de rotina” que deve ser feitas de 6 em 6 meses por todos que possuem passado de intensa exposição ao sol ou que tem casos de câncer de pele na família. Aos demais, esse tempo pode ser prorrogado para uma vez ao ano. Entretanto, a qualquer momento deve procurar o especialista em caso de alterações citadas anteriormente.

Comentários

Destaque

Polícia Civil de Ceres identifica suspeito de furto, recupera bens e prende receptador

      Policiais Civis do Estado de