Com apenas 12 anos, estudante planejava massacre em Goiás: “ninguém vai escapar vivo”

Com apenas 12 anos, estudante planejava massacre em Goiás: “ninguém vai escapar vivo”

- emGoiás
Foto: reprodução

 

 

Na última segunda-feira, 25, um adolescente de apenas 12 anos foi apreendido após relatar que estava planejando um massacre. O garoto disse pelo WhatsApp que um massacre na Escola Municipal Jesuína de Abreu, onde estuda, em Goiânia, estava prestes à acontecer.

As ameaças foram feitas à namorada que tentava terminar o relacionamento. “Ninguém vai escapar vivo, nem mesmo você”, disse o estudante.

Foto: reprodução

Após denúncia, a Guarda Civil Metropolitana encaminhou o menor até a Delegacia de Apuração de Atos Infracionais (DEPAI) da capital. O menor demonstrou arrependimento, mas terá que comparecer em uma audiência marcada no Ministério Público (MP-GO). O garoto também deverá responder por ato análogo ao delito de apologia ao crime.

Além deste, possíveis planos de ataque foram descobertos nas cidades de Pontalina, Quirinópolis e Bom de Jesus de Goiás. Todos continham semelhanças com o ataque ocorrido em Suzano (SP). As forças policiais de Goiás seguem trabalhando para evitar que tragédias como essa aconteçam no Estado.

 

Comentários

Destaque

Trágico acidente na GO-164, na noite da última sexta-feira (20), deixa quatro pessoas da mesma família mortas

    Quatro pessoas da mesma família morreram após um