Ceres e Rialma juntas já somam mais de 70 casos confirmados do novo coronavírus – De quem é a culpa?!

Ceres e Rialma juntas já somam mais de 70 casos confirmados do novo coronavírus – De quem é a culpa?!

- emCeres, Goiás, Política, Rialma, Saúde
Foto: reprodução
Por Consuelo de La Cruz

 

Conforme análise dos últimos boletins epidemiológicos divulgados nesta segunda-feira (29), as cidades-irmãs Ceres e Rialma, juntas, somam 73 pacientes infectados pela Covid-19 (novo coronavírus).

Os números, que cresceram disparadamente nas últimas semanas, podem ser reflexo de uma população que ainda não se deu conta dos riscos da doença e os déficits na Saúde do país como um todo, cuja a realidade é a falta de leitos de UTI, equipamentos e profissionais.

Embora o Poder Executivo dos dois municípios não estejam medindo esforços para combater a pandemia, conforme vem sendo divulgado, a própria população não está cumprindo com a sua parte, que seria realizar o distanciamento/isolamento social e adotar medidas higiênicas mais intensas. É comum ver pelas ruas das duas cidades pessoas transitando sem máscaras, jovens fazendo festas particulares e pessoas, de modo geral, causando aglomerações.

Ganhamos o benefício econômico da reabertura do comércio, mas será que soubemos aproveitar?! Será que todos os empregados e empregadores cumpriram com as medidas de segurança estipuladas?! Será que realmente estamos empenhados em combater a Covid-19 e proteger os nossos?!

A análise do mês de junho, que se encerra amanhã, traz resultados negativos e culpas, que devem ser atribuídas a todos aqueles que não estão fazendo sua parte.

Hoje (29) Ceres possui 34 pacientes positivados com Covid-19 em tratamento domiciliar e outros 05 pacientes em tratamento hospitalar (ao todo 39). Já a cidade de Rialma possuí 34 pacientes infectados com a doença. O cenário pede mudança, mas para que a mudança seja positiva é preciso esperar mais do povo, não apenas de seus governantes.

Confira os números:

Comentários

Destaque

Mulher morre em Ceres, nesta quarta-feira (08), com suspeita de Covid-19

    Uma mulher, de 62 anos, morreu