Bolsonaro desiste de ir à diplomação do filho, Flávio, eleito senador no Rio

Bolsonaro desiste de ir à diplomação do filho, Flávio, eleito senador no Rio

- emPelo Brasil, Política
Foto: Sergio Lima/AFP

 

 

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) desistiu de comparecer nesta terça-feira (18) à cerimônia de diplomação dos políticos eleitos neste ano no Rio de Janeiro. No começo da manhã de hoje, a assessoria do presidente eleito confirmou a presença dele no evento, onde o seu filho mais velho, Flávio Bolsonaro (PSL), recebeu o diploma de senador eleito pelo estado. A presença de Bolsonaro chegou a ser anunciada pela organização do cerimonial.

No entanto, Bolsonaro se reuniu com diretores do HCE (Hospital Central do Exército), no bairro de Benfica, na zona norte da capital, e depois voltou para sua casa, na Barra da Tijuca, na zona oeste, sem dar explicações à imprensa. A assessoria dele não respondeu aos questionamentos da reportagem quanto ao porquê da desistência.

Ao chegar ao TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro), onde acontece a cerimônia, Flávio declarou que não lhe cabe dar explicações sobre as transações financeiras de seu ex-assessor Fabrício Queiroz, que movimentou, segundo relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), R$ 1,2 milhão em um período de 13 meses.

“Quem tem que dar explicação é o ex-assessor, não sou eu”, afirmou o senador eleito na manhã de hoje.

O Coaf ainda revelou que funcionários do gabinete de Flávio na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) fizeram depósitos na conta de Queiroz, que atuava até outubro como segurança e motorista do senador eleito.

Ainda de acordo com o relatório do órgão de controle, o ex-assessor de Flávio depositou R$ 24 mil na conta da futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro. O presidente eleito disse que se tratava do pagamento de um empréstimo pessoal feito a Queiroz. “Se eu errei, eu arco com a minha responsabilidade perante o Fisco. Sem problema nenhum”, afirmou Bolsonaro no dia 8 deste mês após o caso vir à tona.

A família Bolsonaro vem sendo pressionada para prestar esclarecimentos sobre as movimentações consideradas “atípicas” na conta do ex-assessor. Flávio nega irregularidades. Queiroz deve prestar depoimento nesta quarta-feira (19) no Ministério Público do Rio de Janeiro.

Texto: reprodução/UOL

Comentários

Destaque

Secretaria de Desenvolvimento Social de Ceres realiza abertura das atividades do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos

    A Prefeitura Municipal de Ceres, por